BC anuncia novo Sistema de Informações de Crédito

O Banco Central (BC) anunciou que tornará disponível amanhã o novo Sistema de Informações de Crédito (SCR). A partir do novo sistema, os bancos poderão ter acesso aos dados sobre operações de crédito com valor consolidado igual ou superior a R$ 5 mil. "O sistema permitirá uma cobertura de 11 milhões de operações", disse o presidente do BC, Henrique Meirelles.O número representa menos de 10% das 196 milhões de operações de crédito de todo o sistema financeiro, mas cobre cerca de 86% do total de R$ 608 bilhões de empréstimos do sistema bancário, o que corresponde a R$ 524 bilhões em operações de crédito. O diretor em exercício de Fiscalização do BC, Antônio Gustavo Matos do Vale, explicou que o novo SCR só trabalhará com informações referentes a um período corrido de 13 meses e dívidas de valor a partir de R$ 5 mil.Os dados, além disso, só poderão ser acessados pelos bancos com a permissão prévia dada pelo cliente. "Se o cliente, por algum motivo, não quiser que seus dados sejam acessados, será garantido o sigilo das informações", disse o presidente do BC. Os clientes ainda poderão obter os seus próprios dados contidos no sistema pela Internet.Segundo o chefe do Departamento de Supervisão Indireta do BC, Vânio Aguiar, este sistema poderá até mesmo ajudar a reduzir o custo das operações de crédito no exterior, uma vez que o tomador do empréstimo poderá fornecer ao banco fora do Brasil suas informações contidas no SCR pela rede mundial de computadores.PerspectivasAguiar explicou ainda que o novo SCR não trabalhará com os limites de crédito pré-aprovados pelas instituições financeiras aos seus clientes. O BC, entretanto, trabalha com o objetivo de conseguir em algum momento colocar estas informações no sistema e também fazer com que o SCR venha a cobrir um volume maior de operações de crédito."Neste ano, planejamos investir R$ 40 milhões no aumento da capacidade operacional do BC", disse o diretor de Administração do BC, João Antônio Fleury. Mesmo com este investimento, o chefe do Departamento de Supervisão Indireta do BC acha que ainda não será possível aumentar a base de informações do novo SCR neste ano.

Agencia Estado,

29 de junho de 2004 | 14h57

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.