BC apresenta cadastro nacional de clientes de bancos

O Banco Central (BC) apresentou nesta segunda-feira a representantes de instituições financeiras o protótipo do Cadastro de Clientes do Sistema Financeiro Nacional (CCS). Dados como o modalidade e número da conta do cliente, tipo de vínculo com a instituição financeira, aplicações e datas de início e fim das operações estarão disponíveis no CCS. O sistema, que vai entrar em operação em julho de 2005, deve centralizar as informações dos clientes dos bancos brasileiros com o objetivo de facilitar as consultas dos dados dos correntistas, principalmente para o BC e para o poder Judiciário. "Esse projeto é de primeira prioridade para o Banco Central", disse o diretor de fiscalização do BC, Paulo Sérgio Cavalheiro. Atualmente, o BC recebe cerca de mil ordens judiciais por dia, o que, segundo representantes do banco presentes ao evento, é praticamente impossível de gerenciar. "Com o sistema esperamos dar uma maior agilidade nas consultas e respostas aos usuários", afirmou Cavalheiro. Em 2003, as demandas do Judiciário somaram 376 mil pedidos. Atualmente, o BC leva em torno de 60 dias para realizar o rastreamento de informações, tempo considerado lento pelos usuários do serviço. Não farão parte do banco de dados as informações referentes a movimentação financeira e saldos dos correntistas, operações ativas das instituições, bens e valores no exterior e dados de contas CC5.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.