BC aprova compra do ABN pelo Santander; Barbosa assume

Presidente do ABN no Brasil assume as operações do novo grupo, que, junto, possui 8 milhões de correntistas

Reuters,

24 de julho de 2008 | 18h24

O Banco Central anunciou nesta quinta-feira, 24, que aprovou na terça-feira a compra dos ativos do ABN Amro Real pelo Santander. "O Banco Central aprovou a transferência de controle do Banco ABN AMRO Real para o grupo Santander, com sede na Espanha. A operação decorre da aquisição do Banco ABN Amro, com sede na Holanda, pelo consórcio RFS", diz o comunicado enviado à imprensa.  Com isso, o Santander confirmou que Fabio Barbosa, que presidia as operações do ABN no Brasil desde 1998, assumiu o comando do novo grupo, tendo José Berenguer e José Paiva Ferreira com vice-presidentes. Juntas, as duas instituições têm mais de 55 mil funcionários, 8 milhões de correntistas e 500 mil clientes empresas no País.  Também em comunicado, o Santander informou que cada banco manterá sua estrutura comercial separada até a concretização do programa de integração. "Tudo continua igual no relacionamento com clientes e funcionários", diz o informe.  A compra das operações globais do ABN envolveu um consórcio de bancos que incluiu Royal Bank of Scotland, Santander e Fortis, numa operação de 71,1 bilhões de euros (cerca de US$ 100 bilhões), a maior da história do sistema bancário mundial.  Com a junção dos dois, o grupo passa a reunir ativos de R$ 282 bilhões no Brasil, assumindo a quarta posição entre os maiores bancos brasileiros, ficando atrás apenas de Banco do Brasil, Bradesco e Itaú.

Mais conteúdo sobre:
BancosSantanderReal

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.