coluna

Louise Barsi: O Jeito Waze de investir - está na hora de recalcular a sua rota

BC argentino intervém, mas dólar não cede

Todas as tentativas do Banco Central da Argentina serviram somente para impedir que a moeda dispare acima dos 2,60 pesos. O dólar é vendido por 2,57 pesos na maioria das casas de câmbio; em algumas, os negócios saem a 2,60 pesos. Para a compra, a cotação é de 2,45 pesos. Fontes do mercado informaram que o BC já vendeu hoje cerca de US$ 100 milhões, com a cotação entre 2,30 e 2,40 pesos. As filas nas casas de câmbio são enormes e os operadores consideram que está havendo uma corrida ao dólar. Bansud fecha agênciasAs sentenças da Justiça dando ganho de causa aos depositantes já produziram as primeiras vítimas do sistema financeiro. Duas agências do banco Bansud da província de Chubut fecharam suas portas hoje. O comunicado oficial do banco informou que a decisão de fechar foi tomada porque "é impossível responder" às sentenças contra o "corralito", habilitando os poupadores a retirarem seus depósitos. Somente hoje foram registradas 42 sentenças contra o "corralito". Segundo o vice-ministro de Economia, Jorge Todesca, os bancos estão perdendo, diariamente, de $ 30 milhões a $ 60 milhões de pesos de suas reservas. Ele qualificou a situação de "inviável" porque as pessoas usam este dinheiro para comprar dólares, o que pressiona ainda mais a cotação da moeda. Leia o especial

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.