Renda extra

Fabrizio Gueratto: 8 maneiras de ganhar até R$ 4 mil por mês

BC australiano sinaliza possível aumento nos juros

O presidente do Reserve Bank of Australia (RBA, banco central do país), Glenn Stevens, disse hoje que a temida desaceleração na economia não se materializou, acrescentando que agora há riscos para o país se as taxas de juros continuarem muito baixas por muito tempo. Os comentários fizeram com que o dólar australiano registrasse a maior cotação dos últimos 14 meses e reduziram os preços dos títulos, uma vez que os mercados levaram em conta a possibilidade de uma alta de 0,50 ponto porcentual na taxa básica de juros em novembro.

CLARISSA MANGUEIRA, Agencia Estado

15 de outubro de 2009 | 07h35

Stevens afirmou, durante fórum para mercados financeiros em Perth, que existem riscos em agir muito lentamente para voltar a elevar os juros. "Se estivemos preparados para cortar rapidamente as taxas para um nível muito baixo, em resposta a uma ameaça, mas em seguida formos demasiado tímidos para diminuir esse estímulo de forma oportuna quando a ameaça já tiver passado, teríamos um viés em nossa estrutura de política monetária", declarou.

Na semana passada, o RBA foi o primeiro banco central do G-20 (grupo das 20 maiores economias do mundo) a aumentar as taxas de juros desde o início da crise. O banco elevou a taxa básica em 0,25 ponto porcentual, para 3,25% ao ano. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
AustráliaBCjuros

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.