finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

BC busca solução para bancos falidos

O Banco Central (BC) está finalmente perto de se livrar da massa falida de seis bancos liquidados extrajudicialmente há mais de uma década. São casos de falências históricas, nas crises financeiras dos anos 90, que juntaram quase R$ 60 bilhões de dívidas só com o BC. A saída está em um projeto-piloto apresentado ao BC para abrir a fila das soluções com o caso Bamerindus. O banco paranaense, de propriedade da família Andrade Vieira, entrou em dificuldades em 1994 e foi incluído no Programa de Estímulo à Reestruturação e ao Fortalecimento do Sistema Financeiro Nacional (Proer).

AE, Agencia Estado

03 de novembro de 2009 | 08h13

Pela proposta em estudo no Banco Central, o Fundo Garantidor de Crédito (FGC), principal credor do Bamerindus, aceitou receber por último a sua dívida, que chega a R$ 4,6 bilhões. O FGC é um fundo bancado pelos bancos para dar garantia aos depósitos de correntistas. Com o acordo, abre-se caminho para credores como o próprio Banco Central, os acionistas minoritários e os ex-empregados recebam antigas dívidas do Bamerindus.

Na fila para fechar acordos parecidos estão também os bancos Nacional, Econômico, Banorte, Mercantil de Pernambuco e BMD. A dívida total dessas seis instituições apenas com o BC somava R$ 57,319 bilhões em 31 de julho deste ano. Somente do Bamerindus, o BC tem a receber R$ 2,692 bilhões, além dos R$ 4,6 bilhões do FGC.

Após acordo com os principais credores do Bamerindus - basicamente Banco Central, Tesouro Nacional, Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e Caixa Econômica Federal - e retirada de ações judiciais contra o BC, seria iniciado o pagamento dos acionistas minoritários (donos de ações preferenciais). Entre os que estão no topo da lista está o Banco Central. Se esse acordo vingar, o FGC conseguirá recuperar apenas entre 25% e 30% de seu crédito. Mas, mesmo assim, o diretor executivo do fundo, Antonio Carlos Bueno de Carvalho, considera a proposta um bom negócio. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Tudo o que sabemos sobre:
bancosfalidosBC

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.