finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

BC chinês promete ampliar canais para saída de capital

A China vai ampliar os canais para saídas de capital e promover um papel maior de sua moeda no comércio fora do país, afirmou neste sábado o Banco do Povo da China (banco central). A instituição também repetiu promessas do passado, de continuar os esforços para promover a convertibilidade do yuan sob a conta de capitais.

AE, Agencia Estado

28 de abril de 2012 | 12h02

"Conforme o capital estrangeiro assume um papel ativo nos mercados financeiros da China, continuaremos permitindo que o capital doméstico participe dos mercados financeiros globais", afirmou o banco central, em um resumo de seu Relatório de Mercado Financeiro Global da China 2011, divulgado no site de seu escritório em Xangai.

"A China vai expandir mais o uso do yuan no comércio e no investimento além das fronteiras, e criar um ciclo virtuoso para fluxos da moeda além das fronteiras", afirmou o banco. O resumo não detalhou os planos do banco central, embora ele tenha dito que um texto completo seria divulgado ainda neste sábado.

O Banco do Povo da China tem repetido que quer reduzir as restrições de conversão do yuan sob a conta de capitais, embora tenha evitado dar um prazo. A China tem estimulado suas companhias a assumir um papel maior na economia global e uma as principais exigências tem sido permiti-las realizar operações de câmbio fora do país.

O banco central chinês também disse que espera uma fraca recuperação da economia global neste ano e chamou a crise da dívida soberana europeia de a maior incerteza que pode interromper a recuperação global. "As nações devem coordenar seus esforços para combater a crise e ajudar a promovê-los antes de uma recuperação estável da economia global", afirmou. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
ChinayuancomércioBC

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.