BC chinês vai reestruturar economia para conter superávit

A China vai reestruturar sua economia doméstica para lidar com o seu enorme superávit comercial, mas a mudança da política de câmbio tem impacto limitado sobre o saldo do comércio, disse a vice-presidente do Banco do Povo da China (PBOC, na sigla em inglês), o banco central chinês, Wu Xiaoling. "O superávit comercial da China é resultado principalmente do desequilíbrio da estrutura econômica doméstica, assim como da alocação do trabalho internacional e do sistema monetário internacional", acrescentou Wu em conferência sobre o câmbio chinês organizada pelo Peterson Institute for International Economics. Ao ser perguntada pela agência de notícias Dow Jones sobre a resposta da China ao pedido da União Européia para que o yuan se valorize frente ao euro, Wu afirmou que a "China vai manter a reforma de sua taxa de câmbio e a UE vai ser satisfeita". Ela não deu prazos. As informações são da agência Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.