finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

BC comprou US$ 57 bi até junho

O Banco Central comprou um total de US$ 9,4 bilhões no mercado financeiro, em junho. No primeiro semestre, as compras líquidas do Banco Central chegaram a US$ 57 bilhões, valor superior ao montante registrado em todo o ano passado, que somou US$ 33,4 bilhões. As intervenções do Banco Central no mercado levaram as reservas internacionais do País a atingir US$ 153,326 bilhões na última sexta-feira. Com as aquisições, as reservas estão próximas de ''''empatar'''' com a dívida externa de médio e longo prazos do País.O dado mais atual desse endividamento, de junho, registra US$ 146,5 bilhões, ante reservas de US$ 147,1 bilhões no mesmo período. A aproximação dos dois valores indica ao mercado internacional que é cada vez menor o risco de o País deixar de honrar seus compromissos externos. O grande volume de compras de dólares tem sido uma resposta do Banco Central ao crescente fluxo de recursos externos para a economia brasileira, que tem provocado a valorização do real. De acordo com dados do Banco Central, o ingresso de recursos externos na economia em julho, até o último dia 20, chegou a US$ 7,112 bilhões. Em junho, o fluxo cambial havia sido recorde ao totalizar US$ 16,5 bilhões.No segmento comercial, que corresponde a operações de câmbio ligadas a exportações e importações, o saldo de julho está positivo em US$ 2,540 bilhões.No segmento financeiro, que inclui operações relativas a empréstimos, aplicações e pagamentos diversos, o saldo é positivo em US$ 4,572 bilhões.

O Estadao de S.Paulo

07 de julho de 2024 | 00h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.