finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

BC confirma mandato a bancos para emissão em euros

O Banco Central divulgou na manhã de hoje nota em que confirma ter concedido mandato para os bancos Dresdner Kleinwort Wasserstein e UBS Investment Bank para liderarem uma emissão de bônus da República em euros no mercado global. De acordo com fontes de mercado, o Brasil estaria fazendo uma emissão de 500 milhões de euro com prazo de 8 anos.Investidores já receberam comunicado dos líderes da operação informando alguns detalhes da captação. Os papéis terão vencimento em 8 anos e pagarão 8,75% como prêmio. De acordo com um especialista que atua na dívida, o montante do lançamento é adequado, já que não a demanda por papéis em euros é normalmente inferior do que em dólares. Ele acrescenta que o mercado está olhando agora para os volumes das captações de outros países e empresas (incluindo brasileiras).É esperado um aumento nas operações de emissão em setembro. O Bradesco lançou US$ 750 milhões em papéis; o BNDES também pode apresentar uma operação, já que tinha manifestado esta intenção e historicamente faz captações na seqüência do governo.Última emissão em Euros foi em 2002A última vez em que o governo brasileiro emitiu bônus em euros foi em 2 de abril de 2002, segundo dados disponibilizados pelo Banco Central (BC) em sua página na Internet. Naquela ocasião, foram captados o equivalente a 500 milhões de euros numa operação de 7 anos. Os juros pagos então ficaram em 11,50% ao ano.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.