BC: consumo de famílias crescerá 5,9% em 2008

O Banco Central (BC) estima que o consumo das famílias crescerá 5,9% em 2008, enquanto que os gastos do governo devem aumentar 3,7% no próximo ano. O BC prevê também uma alta da formação bruta de capital fixo de 10,4% e um aumento das exportações de 6,6%. Para as importações, a alta projetada pelo BC é de 22,4%. O BC espera ainda um crescimento de 4,4% para o setor agropecuário no próximo ano, de 4,8% para a indústria e de 4,2% para o setor de serviços. Com esses dados, o BC espera que a participação do consumo das famílias na formação do PIB em 2008 seja de 3,6 ponto porcentual e a participação do consumo do governo na formação do PIB venha a ser de 0,7 porcentual. Os investimentos devem contribuir com o PIB em 1,8 ponto porcentual, enquanto a contribuição do setor externo será negativa em 1,8 ponto porcentual.Para 2007, o Banco Central espera um crescimento do consumo das famílias de 5,9% e das compras do governo de 3,8%. Os investimentos, neste ano, segundo os dados do relatório de inflação, devem ter uma expansão de 12,2%. Já as exportações devem ter alta de 7,3%, ante 20,8% das importações. O setor industrial, segundo o BC, deve crescer 4,8% em 2007, enquanto a agropecuária deve crescer 5,5%, e o setor de serviços, 4,6%. Com base nesses números, o BC espera que a contribuição desses setores na formação do PIB - que dever ter alta de 5,2% este ano - seja de 3,6 ponto porcentual para o consumo das famílias e de 0,8 ponto porcentual para o consumo do governo. A participação dos investimentos na formação do PIB deve ser de 2 pontos porcentuais, e a contribuição do setor externo deve ser negativa em 1,3 ponto porcentual.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.