BC: crédito cresce 1,2% em julho ante junho no Brasil

O estoque das operações de crédito do sistema financeiro cresceu em julho 1,2% em relação a junho e atingiu R$ 1,548 trilhão, segundo informou hoje o Banco Central (BC). No ano, o crédito acumula alta de 9,4% e, nos 12 meses encerrados em julho, crescimento de 18,4%. As operações de crédito com recursos direcionados cresceram, no mês passado, 2,3% em relação a junho, acumulando alta de 14% no ano e de 28,8% em 12 meses.

FABIO GRANER E FERNANDO NAKAGAWA, Agencia Estado

24 de agosto de 2010 | 10h40

Já as operações de crédito com recursos livres aumentaram 0,7% no mês e acumulam expansão de 7,2% no ano. Em 12 meses, o crédito com recursos livres registra aumento de 13,8%. De acordo com o BC, em relação ao tamanho da economia, o estoque de crédito teve mais uma alta, passando de 45,7% do Produto Interno Bruto (PIB) em junho para 45,9% do PIB em julho.

Juros

A taxa de juros média das operações de crédito livre subiram em julho para 35,4% ao ano, ante os 34,6% de junho, de acordo com o BC. A taxa é a maior desde agosto de 2009. Para as pessoas físicas, o juro teve discreta elevação, saindo de 40,4% ao ano em junho para 40,5% em julho. No caso das empresas, a taxa saltou de 27,3% ao ano em junho para 28,7% ao ano no mês passado.

Esse movimento de alta na taxa de juros para pessoas jurídicas está diretamente relacionado ao aumento do spread bancário (diferença entre a taxa de captação e o que é efetivamente cobrado dos clientes) nessas operações. O spread para empresas passou de 16,9 pontos porcentuais em junho para 18,1 pontos porcentuais em julho. No caso dos consumidores, o spread passou de 28,6 pontos porcentuais na taxa anual em junho para 28,9 pontos porcentuais em julho. O spread médio do crédito livre subiu 0,8 ponto porcentual em julho ante junho, atingindo 24,3 pontos porcentuais ao ano.

Tudo o que sabemos sobre:
créditooperaçõesBCrecursosBrasil

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.