bolsa

E-Investidor: Itaúsa, Petrobras e Via Varejo são as ações queridinhas do brasileiro

BC da China diz que fazer mais cortes do juro é arriscado

Promover novos cortes da taxa de juro na China seria arriscado e poderia não ajudar a economia, afirmou nesta quinta-feira o chefe do departamento de pesquisas do banco central do país. "Se continuarmos a cortar a taxa de juros, podemos ter como resultado uma armadilha de liquidez. O dinheiro não entrará na economia real", disse Zhang Jianhua, durante discurso em um fórum financeiro. Ele também disse que as taxas de juros do mercado aberto chinês já estão baixas e um outro corte da taxa básica agora deixaria o banco central com pouca margem de manobra. "Cortar a taxa de juro para patamar próximo de zero não é a melhor opção. É claro que ainda temos espaço para cortar o juro, mas essa opção, definitivamente, não é a melhor", acrescentou.

SAMUEL SHEN, REUTERS

19 de fevereiro de 2009 | 07h34

Tudo o que sabemos sobre:
MACROCHINAJURO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.