finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

BC da China volta a elevar compulsório bancário

O Banco do Povo da China (PBOC, o banco central do país) informou hoje que vai elevar a taxa do compulsório bancário em 0,50 ponto porcentual a partir da próxima quinta-feira. Esse é o segundo aumento do compulsório chinês em 2011 e surge após dados indicando que as pressões inflacionárias no país prosseguem.

DANIELLE CHAVES, Agencia Estado

18 de fevereiro de 2011 | 09h07

O PBOC elevou as taxas de juros de referência para empréstimos e depósitos no começo de fevereiro, após duas altas nos juros de referência e seis na taxa do compulsório bancário em 2010. A taxa oficial do compulsório para a maioria dos bancos agora passará a ser de 19,5%.

O compulsório representa a porcentagem dos recursos em banco que, obrigatoriamente, precisa ser depositada no banco central. Quanto maior o compulsório, menor a liquidez na economia - ou seja, menor a quantidade de recursos em circulação, o que ajuda a conter a alta de preços.

De acordo com fontes dos bancos, o PBOC ordenou nos últimos meses que algumas instituições separassem reservas adicionais acima da taxa do compulsório oficial. O PBOC não confirmou a informação, mas admitiu que está implementando uma política de compulsório diferenciado.

Nesta semana, o governo chinês anunciou que o índice de preços ao consumidor (CPI, na sigla em inglês) subiu 4,9% em janeiro, após aumentar 4,6% em dezembro. Economistas alertaram que a inflação na China deverá se acelerar neste mês. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
Chinacompulsórioinflaçãojuros

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.