Renda extra

Fabrizio Gueratto: 8 maneiras de ganhar até R$ 4 mil por mês

BC da Índia confirma tendência de flexibilização e proteção da moeda

Direção do BC indiano também afirmou que os preços altos do petróleo continuam a pesar no déficit fiscal do país.

Patrícia Braga, da Agência Estado,

23 de março de 2012 | 12h05

O presidente do Banco Central da Índia, Subir Gokarn, disse que o banco está se movendo em direção à flexibilização da política monetária, embora o momento de qualquer flexibilização vá depender do estado da economia do país. "As ações futuras serão de flexibilização", confirmou Gokarn. "Mas quando isso acontecerá e em que ritmo é uma questão de avaliação."

A direção do BC indiano também afirmou que os preços altos do petróleo continuam a pesar no déficit fiscal do país. Na reunião do dia 15 de março, o Banco da Reserva da Índia deixou sua taxa de juros inalterada, dizendo que os riscos para a inflação tinham aumentado devido ao aumento recente nos preços do petróleo, déficit fiscal amplo e enfraquecimento da moeda.

O BC da Índia também afirmou que pode intervir ainda mais nos mercados de câmbio se avaliar que "o risco para a rupia é forte. Não temos uma meta para a rupia, mas quando a ameaça aparecer, vamos fazer alguma coisa para evitar", afirmou Gokarn.

Os comentários da autoridade monetária vieram no rastro da queda da rupia em relação ao dólar em mais de dois meses. A moeda indiana desacelerou para um recorde de baixa em relação ao dólar ano passado devido ao aumento das incertezas globais e desaceleração do crescimento da terceira maior economia da Ásia, que vem sendo impactada por um longo período de inflação. As informações são da Dow Jones

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.