BC da Inglaterra mostra surpresa que mercado precifica chance pequena de juro maior

Autoridades do Banco da Inglaterra estavam surpresos no início deste mês com os mercados, que não tinham precificado maior probabilidade de aumento da taxa de juros neste ano, informou a ata do banco central do país nesta quarta-feira.

REUTERS

18 de junho de 2014 | 07h20

O presidente do BC, Mark Carney, chocou os mercados na semana passada ao dizer que uma elevação nas taxas de juros poderia vir mais cedo do que os mercados esperavam, o que levou os investidores a mudarem suas apostas de que as taxas subiriam em dezembro deste ano, no lugar de por volta de março de 2015.

A ata mostrou que a visão de Carney foi compartilhada mais amplamente no comitê de política monetária. Os membros estavam preocupados que os mercados tinham subestimado a possibilidade de crescimento mais forte do que o esperado no segundo semestre de 2014.

"Nesse contexto, a relativamente baixa probabilidade implícita de a taxa de juros aumentar este ano por parte de alguns preços no mercado financeiro foi um pouco surpreendente", informou a ata.

Todos os membros do banco central votaram para manter as taxas de juros em 0,5 por cento, recorde de baixa. Mas, como no mês passado, alguns membros disseram que o argumento para uma subida da taxa foi se tornando mais equilibrado.

O banco central manteve a previsão de 0,9 por cento de crescimento econômico durante o atual trimestre, e agora vê riscos ascendentes para a sua previsão de 0,7 por cento para o terceiro trimestre de 2014, devido a fortes dados de pesquisa.

Tudo o que sabemos sobre:
MACROINGLATERRABC*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.