Coluna

Thiago de Aragão: China traça 6 estratégias para pós-covid que afetam EUA e Brasil

BC: déficit de setembro reflete crescimento do País

O chefe do Departamento Econômico do Banco Central (BC), Túlio Maciel, avalia que o déficit em transações correntes registrado em setembro segue refletindo a "continuidade do crescimento do País, como a demanda de brasileiros por bens e serviços no exterior". Ele observa, porém, que o déficit do mês passado foi um pouco menor do que o registrado nos últimos meses, especialmente pelo desempenho da conta de serviços, principalmente nas viagens internacionais.

FERNANDO NAKAGAWA E FABIO GRANER, Agencia Estado

25 de outubro de 2011 | 12h31

Maciel destacou que as despesas de turistas brasileiros cresciam no acumulado do ano a um ritmo próximo de 40% na comparação com igual período de 2010. Em setembro, porém, o aumento dos gastos desacelerou para 12%. "Claramente, é o comportamento do câmbio que influenciou esse resultado. Esse resultado é muito sensível à evolução do dólar e as pessoas ficam mais cautelosas", disse.

Ao mesmo tempo, outro item da conta de serviços que mostra arrefecimento é a de transportes. Segundo Túlio Maciel, a desaceleração da corrente de comércio exterior já se reflete na conta de transporte.

Maciel também informou que o déficit da conta de viagens internacionais acumula em outubro até o dia 25 saldo negativo de US$ 766 milhões. Em outubro de 2010, o déficit de viagens somou US$ 1,270 bilhão. Apenas as despesas somaram nesse período US$ 1,146 bilhão, valor inferior ao US$ 1,708 bilhão registrado em todo outubro de 2010. "Faltando poucos dias para o fim do mês, esperamos crescimento próximo a zero em relação a outubro do ano passado".

Tudo o que sabemos sobre:
BCcontas externascrescimento

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.