BC: despesa com juros soma R$ 12,6 bi em maio

O Banco Central (BC) divulgou hoje que a despesa com juros nominais somou R$ 12,593 bilhões em maio. O número é ligeiramente inferior ao registrado em abril, quando o gasto somou R$ 12,890 bilhões. Em maio de 2008, essa despesa foi de R$ 16,314 bilhões. Os dados divulgados hoje pelo BC já excluem a Petrobras do relatório de política fiscal e todas as comparações desde dezembro de 2001 já levam em conta a exclusão da estatal.

ADRIANA FERNANDES E FERNANDO NAKAGAWA, Agencia Estado

29 de junho de 2009 | 11h28

O gasto observado no mês passado foi liderado pelo governo central (Banco Central, Previdência Social e Tesouro Nacional), responsável por R$ 11,173 bilhões. No conjunto dos governos regionais, foram pagos R$ 1,908 bilhão em juros, e nas empresas estatais foi obtida receita de R$ 487 milhões no mês. Esse ganho das estatais ocorreu nas companhias controladas pelo governo federal, que obtiveram receita de R$ 528 milhões no mês passado. Nas companhias controladas por Estados e municípios, houve gasto de R$ 40 milhões.

No acumulado de janeiro a maio de 2009, a despesa com juros nominais do setor público somou R$ 65,431 bilhões, abaixo do observado em igual período do ano passado, quando a despesa ficou em R$ 71,766 bilhões. No acumulado dos cinco meses de 2009, a maior despesa com juros ocorreu no governo central, responsável pelo pagamento de R$ 60,526 bilhões. Nos governos regionais, houve pagamento de R$ 5,429 bilhões e nas empresas estatais, os juros geraram receita de R$ 525 milhões.

Em 12 meses até maio, o gasto com juros do setor público atingiu R$ 157,326 bilhões, o equivalente a 5,37% do Produto Interno Bruto (PIB). No governo central, essa despesa somou R$ 111,185 bilhões e nos governos regionais, R$ 44,833 bilhões. Nesse período, a despesa das estatais ficou em R$ 1,308 bilhão, sendo que as federais obtiveram receita de R$ 1,606 bilhão.

Déficit nominal

O setor público amargou déficit nominal de R$ 11,474 bilhões no mês de maio. No acumulado do ano, o setor público apresentou déficit nominal de R$ 33,552 bilhões, contra déficit de apenas R$ 375 milhões em igual período do ano passado. Em 12 meses, o setor público acumulou déficit de R$ 90,417 bilhões, o que equivale a 3,08% do PIB.

Dívida

A dívida líquida do setor público subiu, em maio, para 42,5% do PIB, atingindo R$ 1,245 trilhão. Em abril, a dívida líquida estava em 41,4% do PIB, ou R$ 1,207 trilhão. Os dados do endividamento não contabilizam mais as contas da Petrobras. Com a Petrobras até abril, a dívida líquida estava em 38,5% do PIB.

Tudo o que sabemos sobre:
contas públicasBC

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.