bolsa

E-Investidor: Itaúsa, Petrobras e Via Varejo são as ações queridinhas do brasileiro

BC destaca expansão de MG

Boletim Regional indica trajetória de crescimento da economia e mostra ascensão da indústria mineira

Carmen Pompeu, O Estadao de S.Paulo

30 de outubro de 2007 | 00h00

Impulsionada pelo boom no comércio de veículos e pelo crescimento da demanda mundial de minérios, a economia do Estado de Minas Gerais é destaque no Boletim Regional do Banco Central (BC), apresentado ontem em Fortaleza. O documento contém uma visão específica de cada região do Brasil a partir de dados e indicadores usados para formular políticas nacionais.De acordo com o diretor de Política Econômica do BC, Mário Mesquita, os números mostram que, no Brasil, de forma geral, a economia segue trajetória positiva. ''''Existem disparidades, mas eu creio que a imagem que fica é de uma economia que cresce, reduz as desigualdades e de uma economia que tem esse comportamento com inflação sob controle'''', destacou Mesquita. Ainda segundo ele, o quadro geral é ''''benigno, de expansão do emprego, da massa salarial real, da demanda e também de crescimento no investimento''''.A indústria mineira tem apresentado desempenho significativamente superior à média nacional ao longo deste ano, acumulando crescimento de 8,4% de janeiro a julho, ante 5,1% no Brasil. Segundo análise do BC, esse dinamismo está particularmente associado à evolução da mineração, da metalurgia básica (incluindo siderurgia) e da indústria automobilística, que respondem, respectivamente, por 17%, 24% e 9% do Valor da Transformação Industrial (VTI) do Estado.OUTROS ESTADOSA economia do Estado do Rio mostrou, no trimestre encerrado em julho deste ano, segundo o BC, crescimento moderado, continuando a apresentar um dinamismo inferior ao observado na economia brasileira. Isso é decorrente, ainda conforme análise do banco, do desempenho do comércio fluminense.São Paulo segue em ascensão, segundo o boletim do BC. O destaque são as vendas no comércio, com crescimento de 9,5% em 12 meses até julho em relação ao mesmo período de 2006, acima da produção industrial. As contratações com carteira assinada mantiveram trajetória de alta, contribuindo para reduzir o desemprego, que atingiu, na região metropolitana, 10,6% no trimestre encerrado em julho, ante 10,9%, no mesmo período de 2006.A produção industrial paulista aumentou 1% no trimestre, em relação ao trimestre finalizado em abril, com 7,5% de alta no setor de tecidos, vestuário e calçados, e recuo de 5,9% em combustíveis e lubrificantes. Segundo o BC, a economia paulista deve continuar em expansão, seguindo a tendência nacional.A mesma linha otimista é adotada em relação ao Nordeste. De acordo com o BC, a economia da região apresentou resultados favoráveis no segundo trimestre. As vendas no comércio varejista permaneceram aquecidas, reflexo tanto da melhoria nas condições de crédito quando da expansão dos níveis de emprego e renda.''''Os programas sociais - como o Bolsa Família - num ambiente de estabilidade monetária contribuem para mitigar os problemas sociais, para reduzir a pobreza'''', disse Mesquita.BALANÇO 8,4 % foi o crescimento da indústria mineira entre janeiro e julho5,1% foi a expansão média da indústria do País35 % foi o crescimento da produção de veículos em Minas Gerais30 % foi o crescimento médio da produção de veículos em todo o País39 % foi o incremento nas receitas provenientes da exportação de minérios do Estado

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.