Ações

Empresas de Eike disparam na bolsa após fim de recuperação judicial da OSX

BC divulga déficit de US$ 966 milhões em abril

De acordo com dados divulgados pelo pelo Departamento Econômico (Depec) do Banco Central (BC), o déficit em conta corrente de abril foi de US$ 966 milhões. Trata-se do déficit mais alto desde junho do ano passado, quando ficou em US$ 1,299 bilhão. O resultado também é ruim se comparado ao mês anterior, em março, quando os dados de conta corrente apontaram um superávit de US$ 116 milhões. A conta de capital e financeira, ao mesmo tempo, teve um déficit de US$ 521 milhões no mês passado, contra um superávit de US$ 3,548 bilhões alcançado em março último . Em abril de 2002, a conta de capital e financeira teve um déficit de US$ 2,105 bilhões. No período de janeiro a abril, a conta de capital está superavitária em US$ 2,898 bilhões. O balanço de pagamentos, ao mesmo tempo, teve um déficit de US$ 1,157 bilhão em abril. Em março, o balanço de pagamentos havia registrado um superávit de US$ 3,725 bilhões, e o resultado de abril de 2002 tinha sido deficitário em US$ 4,018 bilhões. No período de janeiro a abril, o balanço de pagamentos ainda acumula um superávit de US$ 2,829 bilhões, contra um déficit de US$ 2,882 bilhões de igual período do ano passado.Déficit acumulado em quatro meses é 0,61% do PIBOs números do Banco Central também mostraram um déficit em conta corrente de janeiro a abril deste ano em US$ 884 milhões (0,61% do PIB). O valor é inferior ao déficit de US$ 5,235 bilhões (3,61% do PIB) registrado em igual período do ano passado. No período de 12 meses até abri l, o déficit em conta corrente está acumulado em US$ 3,345 bilhões (0,74% do PIB), contra os US$ 4,347 bilhões (0,96% do PIB) de 12 meses até março. Em abril do ano passado, o déficit em 12 meses estava em US$ 19,405 bilhões (3,97% do PIB).

Agencia Estado,

22 de maio de 2003 | 13h10

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.