Banco Central
Banco Central

finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

BC diz que iniciou processos formais de fiscalização de participantes do Pix

Cadastramento das chaves começou em 5 de outubro e, desde então, há diversos relatos na internet de tentativas de fraudes, inclusive por meio da montagem de sites falsos de bancos

Fabrício de Castro, O Estado de S.Paulo

15 de outubro de 2020 | 15h26

BRASÍLIA - Com relatos de tentativas de fraudes no cadastramento das chaves do Pix, o Banco Central afirmou nesta quinta-feira, 15, por meio de nota, que “já iniciou processos formais de fiscalização de participantes” do sistema. A autarquia, no entanto, não esclareceu os motivos para a fiscalização, nem informou quantas instituições financeiras estariam sendo alvo deste processo. 

“O Banco Central informa que monitora e supervisiona continuamente o processo de cadastramento de chaves Pix, já tendo iniciado processos formais de fiscalização de participantes”, afirmou o BC na nota. “Caso detecte irregularidades nesses processos, incluindo eventuais cadastramentos indevidos, o Banco Central punirá os infratores nos termos da regulação vigente.”

Em sua comunicação, o BC não deu detalhes sobre a questão dos “eventuais cadastramentos indevidos”. O Estadão/Broadcast entrou em contato com a autoridade monetária para saber, exatamente, o que motivou a comunicação desta tarde. Até o momento, o BC não respondeu.

O Pix é o novo sistema de pagamentos instantâneos do Brasil. O processo de cadastramento das chaves começou em 5 de outubro. Desde então, há diversos relatos na internet de tentativas de fraudes, inclusive por meio da montagem de sites falsos de bancos, para roubo de informações dos clientes. 

A chave de usuário é um identificador de contas do Pix. O cliente pode cadastrar um número de celular, e-mail, CPF, CNPJ ou um EVP (uma sequência de 32 dígitos a ser solicitado no banco). Por meio da chave, será possível receber pagamentos e transferências 24 horas por dia, 7 dias por semana, todos os dias do ano. A chave é um “facilitador” para identificar o recebedor, mas não é indispensável para receber um Pix.

O sistema começará a funcionar em 16 de novembro. Até o momento, o BC habilitou 707 bancos, fintechs e cooperativas para o lançamento do PIX. Até a noite de quarta-feira, 14, haviam sido cadastradas 33.772.391 chaves no novo sistema. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.