BC dos EUA deveria ajudar se economia não mostrar sinais de melhora

Para presidente do Fed de Chigado, banco poderia dar indicação mais precisa sobre o tempo em que os juros serão mantidos em nível baixo

Reuters,

21 de julho de 2011 | 12h56

Se a economia dos Estados Unidos não mostrar sinais de melhora sustentável neste semestre, o Federal Reserve (Fed) deveria abrir a caixa de ferramentas e procurar novas maneiras de ajudar, disse o presidente do Fed de Chicago, Charles Evans.

"Se fosse fácil fazer algo, se tivéssemos uma ferramenta muito efetiva como um corte de 100 pontos-básicos na taxa de juros, eu quase com certeza estaria defendendo algo do tipo", disse Evans a um pequeno grupo de jornalistas. "Mas na falta disso, eu acho que temos que pensar em outras ferramentas.

O Fed tem mantido o juro básico perto de zero desde dezembro de 2008 e, em uma medida sem precedentes, comprou US$ 2,3 trilhões em ativos de longo prazo para estimular a economia, que enfrenta a pior crise desde os anos 1930.

Segundo Evans, em vez de repetir a compra de bônus, a "abordagem mais atraente" seria dar uma indicação mais precisa sobre o tempo em que os juros serão mantidos em nível baixo. Atualmente, o Fed promete manter as taxas extremamente baixas "por um período extenso". Para Evans, o banco poderia fortalecer o compromisso estabelecendo uma data exata.

(Por Ann Sa)

Tudo o que sabemos sobre:
FEDEVANS*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.