BC e PF renovam acordo para combater falsificação de dinheiro

Primeiro acordo foi assinado em 2006 e, segundo o BC, resultou em significativa redução da incidência do crime 

Eduardo Cucolo, da Agência Estado,

25 de setembro de 2012 | 15h57

BRASÍLIA - O Banco Central informou nesta terça-feira, 25, que renovou acordo de cooperação com a Polícia Federal para combate ao crime de falsificação de dinheiro. O primeiro acordo foi assinado em 2006 e, segundo o BC, resultou em significativa redução da incidência de falsificação de cédulas no País, que passou de 162 cédulas falsas por milhão em circulação para 84 em 2011. Na Zona do Euro, o mesmo indicador está em 70. Na Inglaterra, são em torno de 120 cédulas falsas por milhão em circulação.

O BC destaca como trabalho conjunto duas operações realizadas em julho, "que resultaram no desmantelamento de quadrilhas responsáveis pela produção de significativa parcela das falsificações recentes". "O benefício mais relevante é orientar e disciplinar procedimentos a serem adotados de modo uniforme, objetivando assegurar a conclusão da investigação e do inquérito policial. O acordo possui também metas definidas, dentre as quais a criação de um sistema de monitoramento de falsificação de notas do Real", diz o BC em nota.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.