bolsa

E-Investidor: Itaúsa, Petrobras e Via Varejo são as ações queridinhas do brasileiro

BC: em 8 dias de outubro, juro bancário volta a subir

A taxa média de juros dos bancos aumentou de 35,5% ao ano, em setembro, para 35,7% ao ano no início de outubro (oito dias úteis). "São poucos dias. O dado não representa uma tendência. É preciso esperar mais um pouco", disse o chefe do Departamento Econômico (Depec) do Banco Central (BC), Altamir Lopes.Nos empréstimos para pessoas físicas, a taxa subiu de 46,3% ao ano (setembro) para 46,4% ao ano (começo de outubro). Os juros cobrados nos empréstimos feitos a empresas (pessoas jurídicas), por sua vez, variou de 23,2% para 23,5% ao ano.O BC ainda identificou uma elevação do spread médio do crédito de 24,6 para 24,7 pontos porcentuais. A alta, neste caso, ficou concentrada nos empréstimos às pessoas físicas. Nesta modalidade de crédito, o spread aumentou de 35 para 35,2 pontos porcentuais. Nos empréstimos tomados por pessoas jurídicas, o spread caiu no mesmo período de 12,7 para 12,6 pontos porcentuais. O spread é a diferença entre a taxa de juros paga pelo banco para captar os recursos e a taxa de juros praticada para o tomador final.Expansão do créditoA tendência de crescimento do crédito bancário foi mantida nos primeiros oito dias de outubro. De acordo com Altamir, as operações de crédito tiveram expansão de 1,6% nesse período. O aumento foi composto por uma expansão de 1,7% dos empréstimos às pessoas jurídicas e de 1,5% nas operações com pessoas físicas.Apesar da alta dos juros, o chefe do Depec acredita na manutenção da tendência de crescimento do crédito por conta da elevação dos prazos dos empréstimos e pela própria conjuntura de aumento da demanda na economia.

GUSTAVO FREIRE, Agencia Estado

23 de outubro de 2007 | 12h40

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.