BC: energia elétrica deve aumentar 15,8%

Além de ser revista a projeção de queda no preço da gasolina de 6,5%, que não deve mais ocorrer em abril, os diretores do Banco Central (BC) também revisaram o porcentual de reajuste total da energia elétrica prevista para este ano, segundo a Ata da última reunião do Comitê de Política Monetária (Copom). Com base nos reajustes já concedidos pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), o BC elevou de 12% para 15,8% a expectativa de reajuste total da energia elétrica durante este ano. De acordo com o relatório de inflação do Banco Central, divulgado em dezembro de 2000, a estimativa da instituição para o conjunto de preços administrados era de uma variação de 6% este ano, com uma contribuição direta de 1,3 ponto porcentual para a inflação calculada pelo Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) no ano. Segundo o BC, o comportamento recente da inflação está em linha com as percepções do Comitê. No entanto, pelo terceiro ano consecutivo, a variação dos preços administrados, deve superar por larga margem o valor da meta de inflação para o ano.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.