BC ensina a reconhecer cédula falsa

O Banco Central está desenvolvendo uma campanha junto à população dando dicas para que as pessoas possam reconhecer uma nota falsa. Hoje, o chefe do Departamento do Meio Circulante do BC (Mecir), José dos Santos Barbosa, e técnicos da instituição passaram a tarde num shopping center de Brasília distribuindo cartilhas com orientações. Segundo Barbosa, como 60% das falsificações são feitas de forma grosseira, alguns cuidados da população como observar se a cédula tem a marca d´água, visível contra a luz, podem ajudar bastante.Tanta preocupação do BC faz sentido. Desde o lançamento do Plano Real, o número de ocorrências envolvendo dinheiro falsificado subiu de 1.046, em 1994, para 364,5 mil no ano passado. O prejuízo no período chegou a R$ 54,3 milhões. A cédula de R$ 10,00 confeccionada em papel é a preferida dos falsificadores. São Paulo é o Estado com maior número de apreensões: 40% do total.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.