BC ´errou a mão´ na redução dos juros, diz CNI

O economista-chefe da Confederação Nacional da Indústria (CNI), Flávio Castelo Branco, afirmou nesta terça-feira, em entrevista coletiva, que o Banco Central (BC) "errou a mão" no ritmo de redução das taxas de juros. Segundo ele, a evolução da inflação abaixo da meta e a redução da expectativa de crescimento econômico para este ano "mostram, claramente, que a desinflação da economia foi forte demais.""Os juros poderiam ter caído mais cedo e com mais intensidade", disse Castelo Branco. Segundo o economista, as projeções de inflação abaixo da meta não podem ser consideradas uma evolução positiva, porque impõem um custo à sociedade, que é o de crescer menos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.