BC estima pequena alta da inflação no 2º trimestre

O Relatório de Inflação do segundo trimestre do ano, divulgado hoje pelo Banco Central, projeta um Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) acumulado em 12 meses de 17% no fim do segundo trimestre deste ano. O BC, ao fazer esta projeção, trabalhou com uma taxa de juros de 26% ao ano e um câmbio a R$ 2,85. No Relatório do primeiro trimestre, a estimativa de IPCA em 12 meses para o mesmo período estava em 16,9%. Neste relatório, o BC ainda usava juros de 26,5% ao ano e câmbio de R$ 3,40. Para o terceiro trimestre, o documento divulgado pelo BC projeta uma inflação de 15,9% em 12 meses, ante 16,8% do documento anterior.A estimativa de IPCA em 12 meses para o primeiro trimestre de 2004 ficou em 5,9%. No Relatório anterior, a projeção de IPCA em 12 meses para o primeiro trimestre do próximo ano estava em 6,7%. A previsão de IPCA em 12 meses para o segundo trimestre no Relatório divulgado hoje está em 4,8% ante 5,3% no documento anterior. A projeção de inflação em 12 meses para o terceiro trimestre do ano ficou em 4,6% ante 4,2% no Relatório divulgado no fim de março. Preços administradosO Relatório de Inflação do BC estima ainda que os preços administrados e monitorados teriam um reajuste de 7,9% em 2004 se fossem excluídas as tarifas de telefonia fixa. Com a telefonia, a projeção sobe um ponto porcentual para 8,9%. No Relatório anterior, a estimativa de reajuste dos administrados estava em 9%. A previsão de aumento dos administrados em 2003 ficou em 14,1%, com peso de 28,6% sobre o IPCA. A projeção contida no Relatório divulgado em março era de um reajuste de 16,8%. A redução, de acordo com o texto do documento do BC, foi provocada pela apreciação cambial e pela revisão das projeções de reajuste de energia elétrica e telefonia fixa. ExplicaçõesO BC explicou que a elevação de 0,1 ponto porcentual da estimativa de inflação de 2004 se deve ao aumento da projeção de inflação dos preços livres na economia. O BC reviu de 4,1% para 4,2% a projeção de inflação medida pelo IPCA em 2004. Segundo o documento, a inflação projetada para os preços livres em 2004 subiu de 2,2% para 2,4%. O Relatório explica também que a menor projeção de inflação para 2003, que caiu de 10,8% para 10,2%, se deve, principalmente, à nova estimativa para a inflação dos preços administrados do terceiro trimestre. Essa estimativa caiu de 6,1% para 2,9%, contribuindo com queda de 0,9 pontos porcentuais no IPCA.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.