BC: gasto de brasileiros no exterior bate recorde

Os brasileiros nunca viajaram tanto para o exterior. No mês passado, foram cravados novos recordes na conta de turismo internacional, com os maiores resultados no mês, no semestre e em 12 meses de toda a série histórica, iniciada há mais de 60 anos. Segundo dados divulgados hoje pelo Banco Central (BC), em junho o gasto de turistas brasileiros no exterior superou em US$ 908,7 milhões a receita obtida com estrangeiros no Brasil, apesar de o mês não ser, tradicionalmente, o escolhido para férias das famílias. O saldo negativo da conta de viagens internacionais foi o pior para todos os meses da série histórica iniciada em 1947. O recorde anterior era de julho de 2008, quando o déficit somou US$ 838,5 milhões.

FERNANDO NAKAGAWA E FABIO GRANER, Agencia Estado

26 de julho de 2010 | 13h28

O chefe do Departamento Econômico do BC, Altamir Lopes, informou que recordes também foram registrados no semestre, com saldo negativo de US$ 4,117 bilhões, e no acumulado dos 12 meses encerrado em junho, com déficit de US$ 7,388 bilhões. Altamir justifica os recordes pela boa condição da economia brasileira, que tem experimentado aumento do emprego e da renda. Isso cria condições para que mais famílias façam viagens ao exterior. Ao mesmo tempo, ele observou que "há maior difusão da cultura de viajar ao exterior". "Atualmente, segmentos que não faziam viagens internacionais passaram a fazer", explicou.

Em julho, mês de férias escolares, um novo recorde pode ser atingido. Faltando ainda uma semana para o fim do mês, a conta de viagens já acumula déficit de US$ 815 milhões em levantamento preliminar do BC, com dados até hoje. O valor já é superior ao saldo negativo de julho de 2009 (US$ 599,7 milhões) e está bem próximo do pior julho da história, em 2008, quando o rombo gerado pelas viagens somou US$ 838,5 milhões.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.