BC: governo economizou R$ 13,2 bi em maio

O governo federal, Estados, municípios e empresas estatais economizaram R$ 13,2 bilhões em maio, de acordo com o resultado consolidado das contas públicas divulgado hoje pelo Banco Central. Em abril, o superávit primário (saldo que desconsidera as despesas com o pagamento de juros) das contas públicas havia sido de R$ 18,7 bilhões e em maio de 2007, de R$ R$ 9,3 bilhões.O superávit primário de maio foi gerado pela contribuição positiva de R$ 4,9 bilhões das contas do governo central (Tesouro Nacional, Banco Central e Previdência Social), de R$ 3,7 bilhões dos governos regionais e de R$ 4,6 bilhões das empresas estatais. Entre as contas regionais, o destaque de maio ficou por conta dos Estados, que tiveram saldo positivo primário de R$ 3,5 bilhões, e entre as empresas estatais, destaque para as da União, com contribuição positiva de R$ 4,4 bilhões.Em maio, o pagamento nominal de juros somou R$ 16,2 bilhões, sendo R$ 10,4 bilhões de responsabilidade do governo central. Em abril, essa despesa havia somado R$ 14,9 bilhões e em maio de 2007, R$ 16,7 bilhões. Feito o pagamento dos juros, as contas públicas consolidadas fecharam o mês passado com saldo negativo (déficit nominal) de R$ 2,9 bilhões. Em abril, houve superávit nominal de R$ 3,8 bilhões. Em maio de 2007, as contas públicas tinham registrado déficit nominal de R$ 7,4 bilhões.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.