BC: inadimplência em empréstimo caiu

As operações de crédito em atraso por mais de 90 dias representavam, em setembro, 3,08% do total dos empréstimos concedidos pela rede bancária. O porcentual é menor que os 3,19% registrados em fim de agosto. Os atrasos nas operações com pessoas jurídicas equivaliam a 2,53% do estoque de empréstimos bancários, enquanto que a inadimplência em empréstimos concedidos para pessoas físicas era de 3,58%. Esses dados foram divulgados hoje no relatório de juros e spread bancário do Banco Central (BC).O estoque dos empréstimos concedidos às pessoas físicas em setembro para a compra de automóveis teve um aumento de 12,9% em setembro com relação a agosto e ficou em R$ 11,793 bilhões. Os financiamentos dados para a aquisição de outros bens ainda teve uma expansão de 11,3%. O crescimento fez com que o estoque destas operações aumentasse de R$ 2,282 bilhões para R$ 2,540 bilhões. As operações de crédito pessoal aumentaram em apenas 1,6%, enquanto que o estoque dos empréstimos feitos via cheque especial cresceu 1,8%. Com estas variações, o saldo das operações de crédito pessoal passou ao final do mês passado de R$ 14,296 bilhões para os R$ 14,528 bilhões. O volume das operações de cheque especial, por outro lado, aumentou dos R$ 6,577 bilhões de agosto para R$ 6,693 bilhões no fim de setembro.O prazo das operações com pessoas físicas, em contrapartida, aumentou dos 242 dias de agosto para 247 dias, em média. O prazo dos financiamentos para a compra de bens por pessoas físicas aumentou, em média, de 426 para 429 dias. O prazo médio das operações com cheque especial em setembro foi de 20 dias enquanto que a de crédito pessoal estava 168 dias. Nos dois casos houve uma redução do prazo em relação a agosto. No caso das operações de crédito pessoal o prazo médio foi de 176 dias em agosto. Já no cheque especial, as operações tiveram em agosto o prazo médio de 22 dias.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.