carteira

As ações mais recomendadas para dezembro, segundo 10 corretoras

BC: inadimplência no crédito livre sobe para 5,9% em julho

Dados do BC revelam o oitavo mês consecutivo de aumento da inadimplência; taxa de juro no crédito livre cai

Fernando Nakagawa, da Agência Estado,

26 de agosto de 2009 | 10h52

A inadimplência média no crédito livre subiu pelo oitavo mês consecutivo em julho. Segundo dados divulgados nesta quarta-feira, 26, pelo Banco Central (BC), a parcela dos empréstimos com atrasos superiores a 90 dias cresceu de 5,7% em junho para 5,9% no mês passado. Esse é o maior patamar da série histórica iniciada em 2000.    

 

 

 

O aumento foi observado apenas nas operações para empresas, cuja inadimplência cresceu de 3,4% para 3,8%, na mesma base de comparação. Nas operações para as pessoas físicas, a inadimplência seguiu em 8,6% pelo terceiro mês seguido.

 

O patamar recorde da inadimplência no crédito livre foi explicado como um resultado de movimentos pontuais, principalmente em alguns empréstimos para empresas. De acordo com o chefe do Departamento Econômico (Depec) do Banco Central (BC), Altamir Lopes, têm pesado o aumento dos atrasos nos descontos de duplicatas e conta garantida, duas das mais comuns operações de crédito entre as pessoas jurídicas, sobretudo entre as de menor porte.

 

De acordo com dados do BC, a inadimplência no desconto de duplicatas cresceu de 7,7% em junho

para 8,5% em julho. Essa é a maior taxa de atraso entre todas as operações para as empresas e

mais que o dobro da média do segmento pessoa jurídica, cuja inadimplência terminou o mês

passado em 3,8%.

 

Outra linha que chama a atenção é a conta garantida, uma espécie de cheque especial das

empresas. Nessa operação, o atraso superior a 90 dias cresceu de 4,5% para 4,7%. Apesar dos

números ruins, Altamir repetiu avaliação feita no mês passado de que a inadimplência nas empresas

deve cair nos próximos meses. Segundo ele, essa avaliação é respaldada pela perspectiva de

queda dos atrasos inferiores a 90 dias. Segundo o BC, 2,3% dos empréstimos para empresas

estavam em julho com atraso de até três meses, mesmo patamar de junho e abaixo de maio, quando

a parcela era de 2,7%.

 

Taxa de juro no crédito livre cai para 36%

A taxa média de juros do crédito livre caiu pela oitava vez seguida em julho, para 36,6% em junho ante 36% no mês anterior. Essa retração aconteceu nas operações destinadas às pessoas físicas e jurídicas. Na média, a taxa paga pelas famílias caiu de 45,6% para 44,9%. Nas operações para empresas, o juro cedeu de 27,4% para 26,7%.

 

A nota do BC mostra que parte da redução dos juros foi gerada pela diminuição do spread bancário cobrado nessas operações. Na média, o spread das operações de crédito livre caiu de 27,2 pontos porcentuais em junho para 26,8 pp em julho. A margem cobrada nas operações para as pessoas físicas caiu de 35,8 pp para 25,2 pp nas operações para empresas, a queda foi de 18,2 pp para 17,9 pp.

Tudo o que sabemos sobre:
inadimplênciacrédito livrejulhoBC

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.