BC: investimento estrangeiro no mês soma US$ 500 mi

O chefe do Departamento Econômico (Depec) do Banco Central (BC), Altamir Lopes, informou que os Investimentos Estrangeiros Diretos (IED) no Brasil em dezembro até a data de hoje somam US$ 500 milhões. Com o resultado, ele prevê que o IED encerre o mês com fluxo de US$ 1,3 bilhão, o que elevaria o resultado no ano para US$ 35 bilhões. Altamir destacou que o IED até novembro, de US$ 33,730 bilhões, já supera o recorde de IED anual, registrado em 2000, de US$ 32,779 bilhões. Segundo Altamir, o fluxo elevado de IED tem aumentado o estoque de investimentos no País e esse é um dos fatores de pressão na conta de remessa de lucros e dividendos enviadas pelas empresas multinacionais com filial no País, que no acumulado de janeiro a novembro atingiu o nível mais elevado da séria, totalizando US$ 18,116 bilhões. Além do estoque de IED, segundo Altamir, as remessas têm sido impulsionadas por maiores investimentos em ações e títulos, pela maior rentabilidade do setor privado e também pela valorização do real ante o dólar. Segundo Altamir, a elevada remessa de lucros combinada com uma balança comercial abaixo do previsto fez com que a conta corrente registrasse em novembro um déficit maior do que o esperado pelo BC e pelo mercado. Para dezembro, o déficit em conta corrente previsto pelo BC é de US$ 1,85 bilhão, que leva a um fechamento do ano superavitário em US$ 2,4 bilhões.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.