BC mantém previsão de que gasolina não deve subir

O Banco Central mantém a previsão de que os preços da gasolina não devem subir em 2008. A avaliação consta da ata da reunião de abril do Comitê de Política Monetária (Copom). Os diretores do BC, no entanto, afirmam que aumentou a possibilidade de alteração desse cenário, com eventual aumento de preço. No mercado internacional, o petróleo tem batido recordes históricos seguidos e os valores praticados no Brasil ainda não refletem essa realidade.No documento, o BC manteve a avaliação de que os preços da gasolina e do gás de cozinha (GLP) devem permanecer estáveis em 2008. O texto destaca, porém, que "a probabilidade de se configurar um cenário alternativo venha aumentando". Os diretores do BC admitem que o petróleo é "fonte sistemática de incerteza" e que seu preço "elevou-se consideravelmente desde a última reunião do Copom e continua altamente volátil".Esse aumento de preços, ainda que não gere por enquanto aumento da gasolina e do gás de cozinha, diz o texto, "se transmite à economia doméstica tanto por meio de cadeias produtivas, como a petroquímica".Para o BC, o aumento do petróleo reflete mudanças estruturais no mercado energético mundial, "que têm impedido a recuperação dos níveis de estoques tradicionalmente observados". Tensões geopolíticas recorrentes também seriam a outra fonte de pressão sobre os preços.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.