BC não errou na calibragem dos juros, diz Meirelles

O presidente do Banco Central, Henrique Meirelles, defendeu nesta quinta-feira, 29, a atuação do BC na condução da política monetária, mesmo diante dos novos dados do Produto Interno Bruto (PIB) de 2006 divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Questionado sobre análises de que os dados do IBGE mostram que o BC tinha uma visão equivocada de que o País não poderia crescer mais de 3% por alguns anos sem causar inflação, Meirelles afirmou que essas opiniões são equivocadas, pois julgam que o BC trabalha com meta de crescimento e de PIB potencial."É um equívoco. O BC não tem meta de crescimento, tem meta de inflação. O BC analisa os dados e seus modelos para tomar suas decisões", afirmou Meirelles. Ele acrescentou que considera positivo o fato de que o Brasil cresceu mais com inflação baixa. "Os números revelam que o Brasil tinha uma capacidade maior de crescimento do que os dados então disponíveis capturavam", disse Meirelles. "Crescimento, quanto maior melhor, mas com inflação na meta", completou. TJLPMeirelles afirmou que o fato de o Conselho Monetário Nacional (CMN) ter decidido manter em 6,5% ao ano a Taxa de Juros de Longo Prazo (TJLP) não significa que ela chegou ao piso. Ele reafirmou o argumento de que a estabilidade da economia brasileira justifica que essa taxa não seja mais mudada trimestralmente.Meirelles discordou da avaliação de que haveria uma contradição nesse discurso, já que a estabilidade tem sido uma das justificativas para o Comitê de Política Monetária manter o processo de redução da taxa básica de juros, a Selic (atualmente em 12,75% ao ano). Segundo Meirelles, não se deve confundir a natureza da Selic, uma taxa de curto prazo, com a TJLP. As duas têm características próprias que são levadas em conta nas duas definições, explicou. "Não podemos comparar as duas coisas. A estabilidade da economia justifica que não haja mudança na TJLP em todas as reuniões do CMN", concluiu.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.