BC não fixará limite para dólar, diz Goldfajn

O diretor do política econômica do Banco Central, Ilan Goldfajn, disse ao jornal espanhol Cinco Dias que o BC "não fixará metas máximas para taxa de câmbio, ainda que seja evidente que a atual taxa está muito alta". Goldfajn descartou também a possibilidade do próximo governo brasileiro não vir a honrar o pagamento da dívida. "Os compromissos já firmados e publicados pelos candidatos durante a campanha eleitoral garantem o cumprimento das obrigações", disse ele. "Esse compromisso será verificado e a incerteza vai diminuir." Goldfajn participou ontem em Madri de um seminário sobre América Latina promovido pela Compañía Española de Seguros de Crédito a la Exportación (Cesce).

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.