BC nega ter antecipado situação sobre cenário externo

O diretor de política econômica do Banco Central (BC), Carlos Hamilton Araújo, disse hoje que a instituição não fez nenhuma "antecipação do que vai acontecer no cenário internacional". "Só estamos incorporando nos nossos cenários as informações disponíveis e o que está acontecendo no mundo até agora", disse.

FERNANDO NAKAGAWA E ADRIANA FERNANDES, Agencia Estado

29 de setembro de 2011 | 13h13

"Nosso cenário é de moderação, de crescimento baixo da economia global, mas sem ruptura. À medida que as novas informações vão chegando, vamos incorporando", disse durante entrevista à imprensa, após divulgação de relatório sobre inflação.

Hamilton não quis responder às criticas feitas pelo mercado financeiro sobre a atuação recente da instituição. "Sobre as críticas, não cabe a mim responder. Os fatos falam por si", disse. "O que acontece no mês de setembro vai na direção no comunicado divulgado após a ultima reunião e também na ata da última reunião".

O diretor repetiu que a instituição "não tem bola de cristal", exatamente como dito dias atrás pelo presidente Alexandre Tombini. "Mas temos capacidade analítica", completou.

Sobre uma eventual disparidade entre a leitura do mercado financeiro e a feita pelo BC, Hamilton minimizou as diferenças. "É assim mesmo porque o conjunto de informação do BC é diferente do conjunto de informação dos analistas. De forma individualizada, é bastante diferente".

Tudo o que sabemos sobre:
Banco Centralrelatóriocrisecenário

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.