BC pode ter rolado títulos a taxas muito altas, avalia mercado

O mercado financeiro estranhou o fato de o Banco Central não ter divulgado a taxa do leilão de 14.200 swaps com vencimento em 1/11/2002, realizado hoje. Segundo o jornalista Gustavo Freire, o BC alega que, como o prazo do contrato é muito curto, isso costuma provocar distorção na taxa. No entanto, na sexta-feira, o BC ofertou o mesmo contrato e não se furtou a divulgar a taxa média, que ficou em 47,36% ao ano. A decisão do BC de não informar a taxa de hoje teve uma única leitura: deve ter sido altíssima, o que poderia colocar mais combustível no movimento especulativo que toma conta do mercado cambial. De todo modo, tal postura contrasta com a prática de transparência que vinha sendo adotada pelo BC até agora.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.