BC: política de juros está focando médio e longo prazos

O Banco Central vem dando sinais "inequívocos" de que sua estratégia tem como objetivo o médio e longo prazos. A afirmação foi feita hoje pelo diretor de Política Monetária do BC, Mário Gomes Torós, durante almoço no 2º Seminário Internacional sobre Renda Fixa, realizado hoje em São Paulo. De acordo com ele, esta não é uma estratégia do banco central brasileiro. "BCs em geral se preocupam mais com a inflação futura do que com a conjuntura imediata", ressaltou, acrescentando que talvez a única tarefa da política monetária seja a de manter a inflação de um país nos níveis internacionais.Torós abriu seu pronunciamento afirmando que hoje não seria um bom dia para um diretor de política monetária fazer declarações em função da divulgação da ata do Copom nesta manhã. "Neste dia, os agentes buscam dissecar as palavras. Mas a análise da ata é profunda, com foco no curto prazo. E eu pretendo falar sobre o longo prazo. Esta é uma diferença fundamental", explicou. O diretor lembrou dos benefícios que a inflação controlada proporciona para a economia em geral e garantiu que essa melhora foi incorporada por grande parte da população. Além disso, segundo ele, a inflação baixa permite o alongamento da dívida tanto do setor público como do privado. "Conversei com agentes a respeito da abertura de capital da Bolsa e a avaliação era de que há um ano e meio isso era coisa para gringo. Estamos mudando a cara do Brasil", comentou. Segundo ele, além do alongamento da dívida pública, a captação recente vista por meio das ofertas de ações (IPOs) indicam que o caminho do Brasil é o de tornar o mercado de capitais mais completo. Ele considerou, no entanto, que ainda há tarefas para serem desenvolvidas neste mercado. De acordo com Torós, liquidez e transparência são pontos que permanecem na agenda do BC no mercado secundário de títulos públicos e isso trará benefícios para todos os agentes.

CÉLIA FROUFE, Agencia Estado

25 de outubro de 2007 | 14h46

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.