BC: preço da gasolina não deve cair em abril

Segundo a Ata da ultima reunião do Comitê de Política Econômica do Banco Central, a inflação observada em janeiro, de 0,57% "superou ligeiramente" o valor antes esperado, que era de 0,50%. Ainda, a queda de 6,5% no preço da gasolina, prevista para acontecer no segundo trimestre, mais precisamente em abril, pode não ocorrer. Isso se deve, segundo o documento, ao comportamento dos preços internacionais do petróleo, que voltou a caracterizar uma "acentuada volatilidade" depois do corte de produção anunciado pelos países integrantes da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) neste mês de fevereiro. Isso se refletiu num aumento de cerca de US$ 2,00 na curva de preços dos contratos futuros de petróleo do tipo brent. "Com isso, e o atual patamar da taxa de câmbio no mercado, a queda de 6,5% antes esperada para o preço da gasolina ao consumidor no segundo trimestre pode não ocorrer, mas apenas reduções menores nos últimos trimestres de 2001".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.