BC: pressão sobre preços ocorre em escala global

O Relatório Trimestral de Inflação, divulgado hoje pelo Banco Central, avalia que a atual dinâmica ascendente da inflação pode ser atribuída "ao descompasso entre o ritmo de expansão da demanda doméstica e da oferta em contexto de pressões nos preços de commodities agrícolas". O documento diz que a pressão sobre os preços ocorre "em escala global".Entre os itens que têm liderado essa subida de preços, o relatório destaca a carne, leite e seus derivados, "que começaram a subir com maior intensidade em 2007, revertendo cenário bastante benigno que vigorara no ano anterior", cita o texto. Para o BC, o aumento desses preços está diretamente ligado a fatores estruturais "que tendem a ser persistentes, como a maior demanda por parte de grandes países asiáticos", como a China e Índia. Outro fator apontado pela autoridade monetária é "o deslocamento da produção de algumas culturas, como o milho, em favor da produção de biocombustíveis".O relatório diz ainda que os preços também têm sofrido com fatores transitórios, como as condições climáticas desfavoráveis e restrições tarifárias e não-tarifárias "impostas ao comércio de produtos específicos por diversos países nos últimos meses". Grandes produtores agrícolas, como a Argentina, têm deixado de incentivar a exportação de produtos agrícolas como forma de tentar conter a inflação interna.O BC também afirma que, além do aumento do petróleo, o minério de ferro tem subido, o que potencializa o aumento dos índices de inflação.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.