finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

BC prevê déficit em transações correntes de US$ 1,2 bi

Junto com a revisão das projeções para o resultado das contas externas brasileiras em 2003, o Banco Central está divulgando nesta manhã suas estimativas para o resultado dessas contas para 2004. De acordo com os cálculos do Departamento Econômico (Depec) do BC, as transações correntes brasileiras no próximo ano deverá registrar um déficit de US$ 6,3 bilhões, o equivalente a 1,31% do PIB. Para 2003, a estimativa do BC é um déficit de US$ 1,2 bilhão, o equivalente a 0,28% do PIB. Em termos comerciais, os técnicos do BC estimam que a balança comercial fechará o ano de 2004 com um superávit de US$ 16,5 bilhões, resultado de US$ 71,5 bilhões de exportações e US$ 55 bilhões de importações. Na conta de serviços e rendas, os técnicos do governo apostam que o pagamento de juros consumirá US$ 13,5 bilhões, praticamente o mesmo volume estimado para 2003, que é de US$ 13,7 bilhões. As estimativas do BC indicam ainda que o País deverá remeter ao exterior US$ 5,5 bilhões em lucros e dividendos em 2004, valor US$ 500 milhões superior ao estimado para 2003. As amortizações de médio e longo prazo em 2004 deverão somar US$ 22,4 bilhões, mais do que o dobro previsto para 2003, que é de US$ 10,3 bilhões. Pelo lado das fontes de financiamento do balanço de pagamentos brasileiro, o Banco Central projeta uma entrada de US$ 13,5 bilhões de investimentos estrangeiros diretos (IED) em 2004. Esse valor é US$ 3,5 bilhões superior ao valor estimado de ingresso desse tipo de investimento em 2003. Projeção de déficit de US$ 1,2 bi é conservadora, diz diretor do BCO diretor de Política Econômica do Banco Central, Afonso Bevilaqua, disse que a projeção de déficit em conta corrente de US$ 1,2 bilhão (0,28% do PIB) é conservadora. ?Este valor pode ser menor ou até mesmo podemos ter um pequeno superávit em conta corrente?, disse. Nesta manhã, o chefe do Departamento Econômico (Depec) do BC, Altamir Lopes, previu que a conta corrente poderá fechar o mês de setembro com um superávit de aproximadamente US$ 1 bilhão. Bevilaqua destacou a magnitude do ajuste das contas externas ao lembrar que o déficit em conta corrente de 1998 estava em US$ 33,4 bilhões. ?Isto demonstra a capacidade de adaptação da economia brasileira?, disse. A estimativa anterior de déficit em conta corrente para o corrente ano estava em US$ 4,2 bilhões, que correspondiam a 0,93% do PIB. A previsão de déficit em conta corrente para 2004 ficou em US$ 6,3 bilhões (1,31% do PIB).

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.