BC prevê R$ 10 bi em financiamento imobiliário com poupança em 2006

O Banco Central (BC) acredita que o financiamento imobiliário com recursos da poupança atingirá R$ 10 bilhões no próximo ano, com crescimento de 70% em relação aos R$ 5,9 bilhões projetados para 2005. O diretor de Normas do BC, Sérgio Darcy, disse que a estimativa para 2006 baseia-se na recuperação dos depósitos e no retorno da regra de aplicação de 65% do estoque da poupança em crédito imobiliário.Neste ano, o saldo acumulado na poupança até agosto mostra saída líquida de R$ 6,142 bilhões. Esse movimento negativo fez com que o Banco Central rebaixasse a projeção de financiamento imobiliário, que era de R$ 8 bilhões no ano, para R$ 5,9 bilhões. Para 2006, a expectativa é que os depósitos na poupança aumentem em decorrência do crescimento da economia e da recuperação do emprego e da renda da população.Segundo Darcy, no próximo ano voltará à vigência a Resolução nº 3.177, que determina que os bancos apliquem 65% do estoque da poupança em financiamento imobiliário. Em 2005, o governo deu às instituições financeiras a possibilidade de escolher entre a aplicação dos 65% ou o cumprimento das metas definidas pelo Conselho Monetário Nacional (CMN), de aumento dos empréstimos.O diretor do BC entende que essa possibilidade terminará no fim do ano, já que o CMN decidiu até o momento metas de ampliação dos empréstimos que valem apenas até o quarto trimestre.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.