BC prorroga por três meses abatimento do compulsório

O Banco Central anunciou na noite desta segunda-feira a prorrogação por 90 dias da autorização para que os bancos abatam dos seus compulsórios sobre depósitos a prazo os recursos que destinam para compra de carteiras de outras instituições.

REUTERS

29 de junho de 2009 | 20h52

Em nota, o BC informou que avaliará no final de setembro se inicia a diminuição gradual desse incentivo.

"Dependendo das condições de mercado, no fim desse período, quando então terá decorrido um ano de implementação das deduções sobre depósitos a prazo por compra de carteira e outros ativos, o Banco Central poderá iniciar processo de redução paulatina do incentivo às referidas aplicações, a se consolidarem os sinais de normalização que começam a surgir no mercado doméstico de crédito", disse o BC em nota.

A autoridade monetária acrescentou que a dedução também se aplica aos recursos usados em aplicações em depósitos interfinanceiros e outros ativos.

O BC iniciou a flexibilização do compulsório do país, que está entre os mais altos do mundo, no ano passado em meio ao agravamento da crise global.

Tudo o que sabemos sobre:
MACROCOMPULSORIO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.