Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

BC quase dobra previsão de déficit das contas externas em 2008

Deterioração das transações correntes do País com o exterior elevou projeção de US$ 12 bi para US$ 21 bi

Fernando Nakagawa, da Agência Estado,

23 de junho de 2008 | 10h50

A deterioração das contas externas do País levou o Banco Central a quase dobrar a projeção do saldo negativo previsto para 2008. De acordo com os números divulgados na manhã desta segunda-feira, 23, a previsão para o resultado negativo subiu de US$ 12 bilhões para US$ 21 bilhões. A estimativa do BC veio acompanhada do resultado da divulgação do saldo da conta corrente do balanço de pagamento no ano até maio. O saldo negativo ficou em US$ 14,717 bilhões. Em igual período de 2007, o resultado era superavitário em US$ 1,897 bilhão. Veja também:As contas externas do País Em 12 meses até maio as transações correntes têm déficit de US$ 15,153 bilhões, o equivalente a 1,11% do PIB. Nos 12 meses encerrados em maio de 2007 o resultado era superavitário em US$ 13,398 bilhões, ou 1,15% do PIB. Em maio, o déficit ficou em US$ 649 milhões. O valor ficou dentro das estimativas dos analistas ouvidos pela AE Projeções que previam resultado entre déficit de até US$ 1,6 bilhão e superávit de US$ 300 milhões. O resultado de abril havia sido deficitário em US$ 3,310 bilhões e em maio de 2007 o saldo da conta corrente foi negativo em US$ 151 milhões. O chefe do Departamento Econômico do Banco Central, Altamir Lopes, disse estar seguro com o financiamento do déficit em conta corrente esperado para 2008. Ele argumenta que o saldo negativo das contas externas será coberto pelo investimento estrangeiro direto (IED), que neste ano deve ficar em US$ 35 bilhões. Altamir explicou que o ingresso desses recursos deve ganhar força nos próximos meses e que a entrada de dólares no País também teve reforço após o grau de investimento, que acelerou o ingresso de investidores em ações e títulos públicos. Ele também afirmou que, em termos proporcionais, o déficit esperado para 2008 - de 1,49% do PIB - é pequeno se comparado a outros países. Ele, no entanto, não divulgou dados do déficit em outros locais.  Entenda as contas externas do País O balanço de pagamentos é o registro contábil de todas as transações de um país com outros países do mundo. Ele é formado pela balança de transações correntes e a balança de capitais. A balança comercial (exportações - importações), a balança de serviços (Fretes pagos e recebidos de navios estrangeiros, juros de empréstimos estrangeiros, lucros remetidos e recebidos do exterior, etc.) e as transferências unilaterais (donativos) formam a balança de transações correntes. Já a balança de capitais é representada pelo capital das firmas estrangeiras que ingressam no País, o capital estrangeiro que ingressa sob a forma de empréstimos, os empréstimos do FMI, etc.).

Tudo o que sabemos sobre:
Contas externasBanco Central

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.