BC: real forte compensa alta das commodities

O Banco Central (BC) avalia no relatório trimestral de inflação que, apesar da recuperação dos preços das matérias-primas (commodities), a valorização do real ante o dólar tem compensado o impacto desse movimento na inflação. "Mais recentemente, em que pese a recuperação dos preços das commodities, as pressões sobre os preços ao consumidor delas decorrentes têm sido de certa forma, até o momento, contrabalançadas pela apreciação cambial", afirma o BC no relatório.

FABIO GRANER E FERNANDO NAKAGAWA, Agencia Estado

25 de setembro de 2009 | 10h41

No documento, a autoridade monetária destacou que o efeito da crise sobre a inflação brasileira foi "predominantemente benigno, com os efeitos vinculados à redução da demanda e dos preços das commodities se sobrepondo aos impactos da acentuada depreciação cambial ocorrida nos meses seguintes ao agravamento da crise mundial".

Segundo o BC, a trajetória das commodities permanece incerta, já que depende de fatores como o ritmo de recuperação da economia mundial. Mas o relatório diz que a percepção mais comum é de que a probabilidade maior é de elevação desses preços e não estabilidade. "Cabe lembrar, contudo, que a análise dos possíveis efeitos inflacionários da tendência recente dos preços de matérias-primas não deve ser desvinculada da análise dos efeitos que esse movimento exerce sobre os preços de ativos brasileiros", diz o relatório.

Tudo o que sabemos sobre:
inflaçãoBCcommodities

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.