Renda extra

Fabrizio Gueratto: 8 maneiras de ganhar até R$ 4 mil por mês

BC: receita com tarifa dobra entre 2000 e 2007

Um estudo do Banco Central (BC), divulgado ontem, revela que a cobrança de tarifas bancárias quase dobrou em sete anos. Segundo o Relatório de Economia Bancária de Crédito de 2007, os brasileiros pagaram em dezembro de 2000 o equivalente a R$ 14,8 bilhões em tarifas de prestação de serviços bancários, valor atualizado pela inflação do período. Sete anos depois, em dezembro do ano passado, o volume deu um salto de 94,4%, e as tarifas renderam mais de R$ 28 bilhões aos bancos. O estudo do BC mostra também que a evolução da cobrança bancária (de 94,4%) se deu em ritmo maior que a expansão da carteira de clientes. No período mencionado, o número de contas correntes no sistema bancário brasileiro cresceu 76,2%. Essa evolução fez com que as tarifas ficassem cada vez mais importantes para os bancos. Em dezembro de 2000, o valor obtido com a prestação de serviços correspondia a 10,9% de toda a receita dos 50 maiores conglomerados financeiros. No ano passado, essa participação subiu para 14,5%, com aumento de 3,6 pontos porcentuais. O levantamento diz, ainda, que a concentração das contas correntes no sistema financeiro cresceu na última década e se aproxima de um nível considerado "alto". Esse desempenho, porém, foi menor que a expansão do crédito, que somou 121,8%. No mesmo período, caiu o peso do ganho com títulos e valores mobiliários - as chamadas operações de tesouraria - no total das receitas dos bancos. Em 2000, essas transações respondiam por 28,4% dos recursos que entravam no caixa das instituições financeiras. Sete anos depois, a participação caiu mais de seis pontos, para 21,8%. A pesquisa mostra também que o aumento do crédito fez com que a participação dessas operações no total da receita dos bancos crescesse de 41,4% para 46,4% nos sete anos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.