BC reduz projeção de déficit em conta corrente no ano

O Banco Central (BC) reduziu a projeção de déficit em transações correntes em 2011 de US$ 60 bilhões para US$ 54 bilhões. A nova estimativa foi divulgada hoje pela instituição no relatório mensal do setor externo. Mais cedo, a autoridade monetária informou que o déficit de transações correntes no Brasil ficou em US$ 4,862 bilhões em agosto.

FERNANDO NAKAGAWA E EDUARDO RODRIGUES, Agencia Estado

23 de setembro de 2011 | 11h29

O documento mostra também que a estimativa de ingresso de investimento estrangeiro direto (IED) foi na direção contrária e aumentou de US$ 55 bilhões para US$ 60 bilhões. No mês passado, os investimentos estrangeiros diretos somaram US$ 5,606 bilhões.

Segundo o BC, um dos responsáveis pela melhora da estimativa para contas externas em 2011 é o comércio exterior, já que a previsão de superávit comercial aumentou de US$ 20 bilhões para US$ 29 bilhões. Esse aumento mais do que compensa a piora em outras estimativas, como o déficit em viagens internacionais, cuja previsão elevou-se de US$ 15 bilhões para US$ 16 bilhões. Outra estimativa pior é a de remessas de lucros e dividendos, que passou de US$ 37 bilhões para US$ 38 bilhões.

De acordo com o BC, o Brasil deve terminar 2011 com ingresso de US$ 5 bilhões para compra de ações brasileiras negociadas no Brasil e no exterior. O BC não informou a estimativa de ingresso de recursos para compra de títulos de renda fixa. Até o mês passado, o BC informava que previa a entrada de US$ 7 bilhões para compra dessas ações e também de títulos de renda fixa.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.