Covid-19

Bill Gates tem um plano para levar a cura do coronavírus ao mundo todo

BC reduz projeções para exportações e IED em 2009

Com os efeitos da crise financeira internacional, o Banco Central reviu as projeções para as contas externas brasileiras em 2009. Segundo dados divulgados hoje pela autoridade monetária, a projeção de déficit em transações correntes para 2009 caiu de US$ 25 bilhões para US$ 16 bilhões. Essa melhora foi puxada pela revisão para cima do saldo da balança comercial, que subiu de US$ 14 bilhões para US$ 17 bilhões.

ADRIANA FERNANDES E FABIO GRANER, Agencia Estado

24 de março de 2009 | 11h26

O resultado, no entanto, vem acompanhado de uma redução da previsão de ingresso de Investimentos Estrangeiros Diretos (IED) e queda da projeção de exportações. A projeção de IED caiu de US$ 30 bilhões para US$ 25 bilhões e a de exportações caiu de US$ 193 bilhões para US$ 158 bilhões. O BC projeta agora um saldo de importações no ano de US$ 141 bilhões ante US$ 179 bilhões na projeção anterior.

A projeção de remessa de lucros e dividendos para 2009 caiu de US$ 20 bilhões para US$ 15 bilhões e de déficit da conta de serviços caiu de US$ 41,5 bilhões para US$ 36 bilhões. O déficit da conta de viagens subiu de US$ 1,5 bilhão para US$ 2,5 bilhões.

Fevereiro

As remessas de lucros e dividendos em fevereiro somaram US$ 1,103 bilhão, de acordo com o BC. Em fevereiro de 2008, as remessas atingiram US$ 1,293 bilhão. Em janeiro e fevereiro deste ano, as remessas têm saldo acumulado de US$ 1,801 bilhão, ante US$ 4,317 bilhões no primeiro bimestre do ano passado.

Já as despesas com juros no mês passado totalizaram US$ 701 milhões e somam neste ano US$ 2,048 bilhões. Em fevereiro do ano passado, a despesa com juro foi de US$ 562 milhões e no primeiro bimestre de US$ 1,833 bilhão.

Investimento em ações

Os investimentos estrangeiros em ações, em fevereiro, tiveram saldo negativo de US$ 343 milhões. Os investimentos em ações negociadas no País tiveram saídas de US$ 321 milhões e as negociadas no exterior, saldo negativo de US$ 21 milhões. Em fevereiro do ano passado, os investimentos em ações também tiveram saldo negativo, de US$ 270 milhões. No primeiro bimestre de 2009, as aplicações em ações acumulam saldo negativo de US$ 885 milhões ante déficit de US$ 3,351 bilhões em janeiro e fevereiro de 2008.

Renda fixa

Os investimentos em títulos de renda fixa, em fevereiro, tiveram saldo negativo de US$ 1,327 bilhão, acumulando, no ano, saldo negativo de US$ 3,128 bilhões. Em fevereiro do ano passado, a renda fixa registrava ingressos de US$ 2,886 bilhões e acumulava, no primeiro bimestre, saldo positivo de US$ 4,198 bilhões.

Os investimentos em títulos negociados no País tiveram saídas de US$ 734 milhões em fevereiro e acumulam, no ano, saldo negativo de US$ 2,363 bilhões. Já os títulos negociados no exterior, tiveram saídas de US$ 593 milhões em fevereiro e acumulam, no ano, US$ 764 milhões de saídas.

Tudo o que sabemos sobre:
contas externasBanco Central

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.