BC revisa para baixo projeção de reajuste para gasolina e gás

O Comitê de Política Monetária (Copom) reduziu de 13,9% para 13,3% as projeções de reajuste dos preços administrados em todo o ano de 2003. A diminuição tornou-se possível, de acordo com o texto da ata da reunião do Comitê realizada na semana passada, em função das revisões das estimativas de reajuste dos preços da gasolina e do gás de botijão. As estimativas de aumento para a gasolina recuaram de 1,3% para 0,8% e as previsões para o gás de botijão caíram de 5,3% para 4,6%. O Copom elevou, ao mesmo tempo, as estimativas de reajuste das tarifas de energia elétrica em 2003 de 21,2% para 21,7% e reduziu as previsões para a telefonia fixa de 25,5% para 19,1%, valor correspondente aos aumentos já ocorridos no ano. "As projeções para 2003 supõem que não haverá nova decisão judicial até o final do ano, autorizando as empresas de telefonia fixa a reajustarem suas tarifas com base nos 25% autorizados pela Anatel no primeiro semestre", diz a ata. As projeções de aumento dos administrados para 2004 caíram, ao mesmo tempo, de 8,9% para 8,5%. "Essa redução deveu-se, principalmente, à diminuição dos reajustes previstos para o transporte público em 2004", diz o texto da ata.

Agencia Estado,

27 de novembro de 2003 | 16h55

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.